• Rubem Arbex

Entrevista: The Scutches

Conheci o The Scutches com a cover que o Teenage Bottlerocket faz de "Don't Go" no disco Stealing the Covers. Corri atrás pra escutar o material original e descobri uma banda que apesar de poder ser enquadrada no genêro Pop Punk (ou Bubblegum, como vocês preferirem), possui um cuidado com as melodias que me chamou a atenção. Segue uma entrevista com Vincenzo (vocalista e guitarrista) e no final uma playlist da banda com as preferidas do Outras Frequências.




1 - Fala, galera! Espero que estejam bem! Como vocês estão lidando com o COVID-19 e como ele está afetando a banda?


Todos estamos saudáveis e ficando em casa. O vírus nos forçou a cancelar nossa turnê no Reino Unido em Junho e todos nós perdemos um monte de dinheiro, mas tenho certeza de que não somos os únicos.


2 – Primeiro, gostaria de dizer que sou fã da banda. Eu acho que Beach Boys e Ramones são influências bem óbvias. E quanto a outras bandas de pop punk, como Screeching Weasel e, talvez, Bracket? Pode nos dizer mais sobre suas influências?


Como compositor principal da banda, eu só posso falar de mim, apesar de amar tudo que todos trazem pra banda. Com certeza, Beach Boys e Ramones, mas vai muito além disso, com gente como Richie Valens, Buddy Holly, Johnny Cash, Dwight Yoakam, Hank 3. Bandas como Beatles, The Knack, The Cars, Weezer, Motorhead até Alkaline Trio e muito mais.


3 – Sobre isso, eu devo dizer que demorei um pouco mais para gostar do seu disco Glasshouse de 2016, mas hoje é um dos meus favoritos. Dá pra escutar algo de Country e umas guitarras Dick Dale ali. O que esperar de Negatory, lançado agora nas plataformas de streaming?


Negatory foi lançado em 2018 e gravado em Denver no Greendoor Recordings. Eu gravei e regravei um monte dessas canções durante 2016 e 2017. A mensagem é clara, se divirta e se tente ser positivo. É sempre divertido ver como os outros interpretam nossas músicas.


4 – Como vocês ganharam a cover do Teenage Bottlerocket? E fez alguma diferença ter uma música num lançamento da Fat Wreck Records? (aliás, eu acho que "Don't Go" é o ponto alto do disco)


Obrigado! Sim, nós somos amigos dos TBR há um pouco mais que uma década e muito antes deles assinarem com a Fat. Honestamente, quando eles nos apresentaram a ideia, eu fiquei surpreso e envaidecido até hoje. Foi muito maneiro. Nos deu um pequeno aumento nas vendas e foi bacana descobrir que a maioria das bandas que eles fizeram covers no Stealing The Covers são também antigos amigos nossos.


5 – Você prefere excursionar ou estúdio? Alguma banda pra gente ficar de olho?


Ambos. Eu amo criar música e o estúdio e catártico, construir e dar forma a uma faixa até que tudo encaixa. Mas eu realmente amo subir no avião com a banda e viajar o mundo. Pergunta difícil...


6 – Vocês possuem algum outro emprego além da banda? Punk rock é um trabalho em tempo integral?


A banda é meu segundo trabalho em tempo integral, mas nós temos trabalhos fora da banda, tipo cuidador de animais, gerente de negócios, mecânico e mineração.


7 – Álcool ou maconha? Como vocês “chase the dragon” (n.e.: quis fazer um trocadilho engraçadinho com o nome de uma música da banda)?


Hahahaha, os dragões ficam de boa comigo se eu não provocar eles. Alguns drinks aqui e ali nunca machucaram ninguém.


8 – Palavras finais antes que vocês partam para a terra mágica do Rock´n´Roll?


Obrigado pelo interesse e nós estamos gravando um novo disco em dezembro e então vamos excursionar pelos próximos anos. Venham festejar com a gente. Amor pra todos.






38 visualizações
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon

© 2023 by The New Frontier. Proudly created with Wix.com