• Felipe Hosken

Lista: Barulho Records em 10 discos


A Barulho surgiu em Curitiba em 1998 e tinha Júlio Linhares, guitarrista do Pinheads, como um dos fundadores. A gravadora foi super atuante no final dos 90 e começo dos anos 2000, lançando não só diversas brasileiras, mas também licenciando discos de bandas estrangeiras, como Belvedere, Satanic Surfers, Travoltas, Bambix e No Fun At All. Listamos abaixo os dez melhores discos de bandas nacionais do selo e fizemos uma playlist com as melhores músicas - infelizmente nem todos os álbums estão nas plataformas digitais.



10. Pelebrói Não Sei

Lágrimas Alcoólicas (2003)


Clássica banda curitibana que faz um punk rock simples e direto a lá Replicantes com letras cheias de sarcasmo e sacanagem.


9. Los Vatos

Los Vatos (2000)


Trio gaúcho de punk rock ramônico, ou seja, punk rock básico, mas com letras em português. O disco é bem homogêneo, mas minha preferida é "Desigual".


8. Os Catalépticos

Zombification (2001)


Os Catalépticos eram um trio curitibano de psychobilly extremamente técnico, barulhento e insano. Zombification é o segundo disco e tem ótimas músicas como "River of Blood" e "Like In A Gasoline Tank". Excelente pedida pra quem curte Tiger Army e afins.


7. Sorry Figure

The Summer That You Will Not Come... (2001)


Banda de Cabo Frio, RJ que bebeu na fonte certa do emocore. Dez faixas em inglês que remetem a Jawbreaker, Texas Is The Reason e Garage Fuzz.

6. White Frogs

Choices Made 93-98 (1999)


Coletânea da clássica banda santista de hardcore melódico. Dentre as 28 faixas, Choices Made tem músicas do primeiro disco, Urban Songs, como "Don't Follow the Rules" e "Without Politicians", além de faixas retiradas de EPs e covers do Bad Religion e Descendents. Um excelente jeito de conhecer a banda.


5. Rivets

Just A Point of View (1999)


Banda carioca que contava com integrantes e ex-integrantes de bandas como Barneys e Wacky Kids. Faziam um hardcore melódico cheio de guitarras e vocais harmonizados bem ao estilo Bad Religion. Destaque para o "hit" "Sometimes" e "Land of Giants".

4. Beach Lizards

Spinal Chords (1996 e 2003)


O Beach Lizards misturava punk rock, rock alternativo e guitarras barulhentas. O disco foi lançado originalmente em 1996 e relançado pela Barulho em 2003, com 14 músicas bônus. Destaque para "Alabama Tenebris" (depois regravada pelo Matanza) e "Lonesome Times".


3. Hülk

Bizzarro (2001)


Banda de punk rock que surgiu com uma pegada mais hardcore melódica, e depois acabou sendo mais influenciada por Alkaline Trio e outras bandas da Vagrant. Bizzarro acerta mais nas partes mais melódicos e menos rápidas, como em "Friends". O Hülk tinha na formação Júlio Linhares, dono do selo, na guitarra, e a vocalista Marlisi.


2. Noção de Nada

Manifestos Líricos (1999)


Primeiro disco da banda que viria a se tornar um dos grandes nomes da cena punk/hardcore brasileira. Capitaneada pelo baterista e vocalista Bil (alcunha de Gabriel Zander, hoje à frente do Zander) o quarteto carioca tinha como característica as guitarras pesadas, os vocais gritados e as letras sentimentais. Destaque para a faixa de abertura, "Tristes Fins".


1. Confusion, Confusion (1998) Esse disco foi o primeiro lançamento do selo. O Confusion era de Ponta Grossa, PR e fazia um hardcore melódico com algumas pitadas de ska e com letras em inglês, bem calcado em Bad Religion e NOFX. O disco tem grandes músicas como "As I Walk, As I Talk", o hit "Scooter Days" e o ska "Pick it Up". Grande pedida para fãs de toda aquela safra de bandas da Epitaph e da Fat Wreck dos anos 90.


Confira nossa playlist:



87 visualizações
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon

© 2023 by The New Frontier. Proudly created with Wix.com